CATEGORIAS

Brinquedo Seu

Brinquedo Seu

BRINQUEDO SEU

Comigo você brinca...
Pirraça-me, faz birra...

Fico assim, toda boba, não sei como me defender
em suas mãos.
Estou parecendo marionete: passiva, resignada,
sem forças.

Como libertar meu coração?

Está se divertindo demais correndo o risco de me
perder.
Mas parece que essa possibilidade não o angustia,
não o faz sofrer.

Sou seu brinquedo.
Estou aqui, sou sua...

Completamente apaixonada pela possibilidade de
seu amor.

Eu o aceito sempre, mesmo sabendo dos seus erros.
Quero-lhe de volta da forma que for!

Queria que sentisse o mesmo: essa angústia, esse
medo, o desespero por saber que pode nunca
mais voltar...

Fica tão clara minha fragilidade perto de sua
onipotência.
Poderia apenas, por dado momento, perceber que
preciso te querer.
Anseio por sua presença, não quero te perder.

Estou doando minha vida no conta-gotas para você...
A cada dia me desfaleço mais...

Preciso de algum refúgio, um lugar mais seguro,
no qual não me sinta tão vulnerável como em seu
coração.

Contigo está muito difícil.
Não percebe que eu agonizo a cada segundo que
se faz ausente mesmo que presente?

Talvez um dia quando me reavaliar, eu já estarei
tão longe e então descobrirá que jogou fora um
grande e sincero amor com quem apenas brincou.

Sem me permitir te amar;
Sem me permitir te conquistar;
Sem se permitir me ouvir;
Me aceitar...

Seu brinquedo pode para sempre quebrar, partir,
não reagir mais às suas intempéries, tornar-se
inerte e alheio aos seus comandos.

Porque simplesmente não sou seu brinquedo!

Apenas me faço por ele passar, para ver até que
ponto pode chegar e até quando posso aguentar.