HOMO HOMINI LUPUS


homo

HOMO HOMINI LUPUS

É meia-noite!

Lua grande e brilhante no céu.

 

Na alcatéia o medo sonda os corações e por temor aquelas mandíbulas trêmulas são entregues a uivos algozes...

 

Pois hoje dia de lobo-homem!

Aquele dia que lobo se transforma em ser humano.

 

O desespero é tamanho que os olhos esbugalham e o pavor estuga as pulsações dos animais ferozes...

 

Pois hoje dia de lobo-homem!

Aquele dia que lobo se transforma em ser humano.

 

E não há condenação maior que lobo transfigurado em humano, pois não haverá no mundo pior mal que a natureza desses seres atrozes...

 

Auuuu!

Auuuu!!

Auuuu!!!