DEFEITOS

 

 

devushka-vesna-priroda-cvety

 

DEFEITOS

 

São tantos que nem sei por onde começar:


Manias,

Costumes,

Ciúmes...

 

Parece criança fazendo pirraça,
Às vezes por nada, somente para chamar atenção.

 

Não sei aonde estava minha cabeça,
Não enxerguei uns poucos palmos à frente do nariz.

 

Idealizei,
Fantaziei,
A realidade lubridiei.

 

Resultado:
Agora estou aqui,
Olhando para tudo que um dia escondi,
Ao lado do homem "perfeito" que escolhi.

 

E, por incrível que pareça, são eles, os seus defeitos 
Que o torna tão inconfundível,
E, em certo grau, até inesquecível...

 

As birrinhas,

Querendo cheiro.


As ceninhas de ciúmes,
Me fazendo sentir estrela.


Tirando meu batom,
Pois, só me deixa sair depois do beijo.


No meio da noite, me despertando do meu sono
Para pedir carinho.


Me fazendo esquecer os compromissos mais importantes,
Quando me leva café na cama...

 

Seus defeitos,
Que de tão perfeitos,
Sou eu, que termino tirando proveito.